sexta-feira, 26 de agosto de 2011

AS FRENÉTICAS





Na semana passada em Juiz de Fora/MG teve a RAINBOW FEST que já está em sua 14° edição. Uma festa de celebração a diversidade que tem seu auge na eleição da Miss Brasil Gay. No sábado a parada GLBT tomou conta das ruas da cidade  dando um banho em qualquer preconceito que possa ainda resistir. Eu, que todos os anos marco meu “ponto”, devo dizer que o que mais me lembro de  todas as edições foi o show das Frenéticas. Chego a arrepiar só de lembrar a energia das “meninas” no palco. De  adultos à crianças cantavam  cada música. Acho eu que quando Motta resolveu colocar em sua  discoteca Frenetic Dancing Days, garçonetes vestidas de colam que no meio da noite cantavam pra alegrar a clientela, não imaginava que As Frenéticas se formaria e se tornaria a marca da  Disco brasileira. Suas músicas viraram febre nos anos 70, ganharam disco de ouro, emplacaram dois sucessos em abertura de novelas e até hoje são lembradas mesmo por aqueles (que como eu) não viveram nesse período. Deixo aqui duas das minhas músicas favoritas, no mais fica o conselho: “Abra suas asas solte suas feras, caia na gandaia entre nessa festa...”.

Prazer em conhecer somos as tais Frenéticas 









4 comentários:

Valkyria disse...

Adoroooooooooo!!!!!

Nanda/JF disse...

Eu tb estava lá amiga, quase morri de tanto dançar com elas. Banda como essas são eternas, estão acima do tempo.

Teresa disse...

Podes não acreditar, ainda mais por eu ser Portuguesa e viver em Portugal. Mas gosto muito das Frenéticas. A minha razão chama-se Ópera do Malandro, que como sabes sou fãzérrima! "Ai se eles me pegam agora", que são elas que cantam, é uma das minhas faixas preferidas, pela energia!
:-))
Aqui fica: http://youtu.be/zWa6yJwB1RY

Teresa disse...

Olá, olá! Obrigada pela visita lá no meu blogue!
Com que então, fado!!! Deixa-me muito contente essa tua curiosidade :-)
O fado é a música da alma portuguesa...
Posso referir-te os clássicos, como a Amália (que por certo conheces), a Teresa Tarouca. a Maria da Fé, ou mesmo o Alfredo Marceneiro. Confesso que não sou grande apreciadora desses nomes do fado mais tradicional. Neste campo o meu preferido é o Carlos do Carmo. 50 anos de carreira, uma voz invejável e uma qualidade inimitável.
Depois, temos os chamados "novos valores do fado". São jovens, modernos e cantam um fado mais poético, mais lírico. Com melhores arranjos, outras influências.
Neste capítulo, o nome mais sonante é a Mariza, mas também aqui lamento dizer-te mas não sou apreciadora da sua interpretação e do seu estilo. Prefiro nomes como o Camané, o Marco Rodrigues, a Ana Moura ou a Mafalda Arnauth.
Posto isto, aqui ficam alguns links para apreciares devidamente:

- Carlos do Carmo: http://www.youtube.com/watch?v=_yDwZJ2Pf1M&feature=related (um fado canção, com umas imagens da nossa Lisboa)
- Carlos do Carmo: http://www.youtube.com/watch?v=R__QS0BLnxE
- Carlos do Carmo: http://www.youtube.com/watch?v=GVIwZtIyHjE&feature=related
- Carlos do Carmo: http://www.youtube.com/watch?v=wqTDE4uFzq8&feature=related

E os mais modernos:
- Marco Rodrigues com Carlos do Carmo: http://www.youtube.com/watch?v=YgG2D4xxLCE&feature=related
- Marco Rodrigues com Mafalda Arnauth: http://www.youtube.com/watch?v=8UU-YCL7SkQ
- Só o Marco Rodrigues: http://www.youtube.com/watch?v=O_zo57bqyws&feature=related
deste Marco Rodrigues, qualquer exemplo é muuuito bom!!!)
- Ana Moura: http://www.youtube.com/watch?v=zreA3NgiPYE
- Camané: http://www.youtube.com/results?search_query=caman%C3%A9+sei+de+um+rio&aq=1&oq=caman%C3%A9

E fico por aqui, ou assustas-te! :-)

Postar um comentário